Blog

Editora Solar dos Livros
Dando voz aos nossos autores

Como escrever bem – parte 1

Rosa Olher

Aqui começo uma série de pequenos textos com o objetivo de ajudar os “novos autores” ou autores iniciantes a escreverem bem.

Assim como todo texto é constituído de voz autoral, ou seja, da subjetividade de QUEM fala, é importante que o tema ou problemática da discussão também se alinhe ou remeta a um determinado contexto.  Contudo o contexto, por sua vez, é construído através das narrativas dos personagens criados ou desenvolvidos no estágio de produção do texto. As narrativas, entretanto, são compreendidas, interpretadas e visualizadas com base no TEMPO e no ESPAÇO, onde a ação se desenrola no momento que ela acontece. Todos esses elementos são fundamentais para que um texto seja bem escrito e/ou mais estruturado, além, obviamente, da observação das regras gramaticais e linguísticas, o COMO falar a língua, neste caso, como se expressar na e da língua portuguesa.

Seguem algumas dicas simples para iniciarmos nosso “diálogo”:

Primeiramente, tenha claro em sua mente que a escrita deve compreender três fases básicas: pensarescrever e revisar.

Pensar:  comece definindo sobre O QUE exatamente você quer escrever. Organize ou planeje mentalmente suas ideias para, só então, começar a se expressar por meio da escrita. A boa verbalização contribui sobremaneira para a comunicação, seja ela, oral ou escrita, pois verbalizar significa transformar ou converter em “verbo” seus pensamentos. Outra dica importante durante seu “planejamento mental” é definir seu público, ou seja, focar no tipo de leitor desejado. Imagine e visualize seu leitor (público em geral, alguma faixa etária específica, gênero?) Isto contribui muito para um melhor resultado do texto que é sua recepção.

Escrever – tornar concreto aquilo que é abstrato, isto é, transformar pensamentos em “verbo”, em palavras. Uma linha simples de raciocínio é aquela em que você começa expressando a ideia geral, pois assim, você situa seu leitor na temática do texto a ser criado. Relaxe e deixe as palavras fluírem, de forma que seu texto vá se “construindo” por si só, através do envolvimento dos personagens e das suas respectivas narrativas. Este é seu momento criativo e produtivo. Momento da produção. A experiência e o tempo podem te ajudar a desenvolver suas próprias estratégias de escrita.

Revisar – uma dica muito importante é desconectar-se do texto após sua conclusão e, só retomá-lo algum tempo depois para reler, fazer as alterações que você considera necessárias, para obter um texto mais fluido e palatável. O que realmente importa é o resultado final e não o jeito que você o alcançou. Este momento é fundamental para que você se torne um observador do seu texto, esteja atento à coerência (gramatical e textual), bem como visualize o resultado e os efeitos que o texto vai produzir no seu leitor. Desta forma você conseguirá atingir suas metas, aquelas traçadas no primeiro estágio: pensar, organizar suas ideias; reveja o processo criativo e produtivo do segundo estágio: escrever. A revisão é também um momento reflexivo importante para seu aprimoramento como autor.

Dito isto, leia bastante, estude sua língua e seja objetivo para se comunicar com “seu” leitor.

Retornarei em breve com dicas mais pontuais sobre questões gramaticais e linguísticas.

Gostou? Que tal Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Eleanor Rigby – Final

Autora: Amanda Kraft No capítulo anterior, Eleonor influencia o menino de olhos caídos a contar sua estória através de uma

Eleanor Rigby – Capítulo 4

Autora: Amanda Kraft No capítulo anterior, Eleanor recebe ajuda do Padre Mckenzie, que a acolhe em sua igreja, arranjando-lhe trabalho.

Eleanor Rigby – Final

Autora: Amanda Kraft No capítulo anterior, Eleonor influencia o menino de olhos caídos a contar sua estória através de uma

Eleanor Rigby – Capítulo 4

Autora: Amanda Kraft No capítulo anterior, Eleanor recebe ajuda do Padre Mckenzie, que a acolhe em sua igreja, arranjando-lhe trabalho.

Eleanor Rigby – Capítulo 2

Autora: Amanda Kraft No capitulo anterior, Eleonor observa as pessoas ao seu redor, sentindo-se invisível. Ninguém presta atenção nela, enquanto

Carrinho

fechar

Minha Conta

fechar

Sidebar
Usamos cookies para melhorar a sua experiência no nosso site. Ao navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.